Com início de matrículas previsto para o dia 20 de fevereiro, a Funorte irá lançar pós-graduação em Neuropsicologia. A especialização, que será coordenada pelo Professor e Biomédico Doutor em Neurociências e Mestre em Ciências Médicas, Maximino Alencar Bezerra Júnior, terá início de aulas em abril.

Segundo Maximino a pós-graduação tem a finalidade de formar profissionais neuropsicólogos para exercer atividades nas mais diferentes áreas: clínica, hospitalar, atendimento domiciliar, forense, empresarial, além da docência e a pesquisa científica. Ele frisa, ainda, o papel de quem exerce a profissão. “A neuropsicologia é uma habilitação reconhecida pelo Conselho Federal de Psicologia que estuda a relação entre o cérebro e o comportamento humano. O psicólogo especialista em neuropsicologia atua no diagnóstico e reabilitação das alterações cognitivas e comportamentais causadas principalmente por disfunções e lesões cerebrais. Ela auxilia na identificação de déficits, determinando a sua gravidade e extensão como também no planejamento de estratégias de intervenção”, explicou o coordenador.

A pós-graduação em Neuropsicologia terá 18 meses de duração e é destinada, principalmente, aos psicólogos, porém profissionais de outras áreas da saúde e educação como médicos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicopedagogos, entre outros; também poderão cursar.

Maximino cita quais oportunidades o mercado de trabalho oferece para especialistas nesta área. “Neuropsicólogos iniciaram o trabalho em hospitais, mas o campo se ampliou e, hoje, o trabalho do neuropsicólogo é requisitado para avaliação tanto de transtornos do desenvolvimento quanto dos problemas associados a lesões ou disfunções cerebrais, envelhecimento, entre outros. O profissional especializado na área pode trabalhar também na área escolar, na avaliação de dificuldades e no melhoramento cognitivo na escola, por exemplo, em funções executivas em pré-escolares e escolares. É possível trabalhar em equipes hospitalares, em diversas unidades clínicas, como por exemplo, neurologia ou UTIs, ou equipes de neurocirurgia, em avaliação de pacientes pré e pós-cirúrgicos. É possível trabalhar em clínicas de reabilitação planejando, avaliando e intervindo em pacientes com disfunções cognitivas, como linguagem, atenção e memória”, frisou o doutor em Neurociências.

Em relação à especialização oferecida pela Funorte, o coordenador cita quais são seus diferenciais. “Dentre as qualidades e diferenciais da pós-graduação estão a carga horária com mais de 600 horas divididas em 21 módulos; o corpo docente, formado por professores especialistas, mestres e doutores de diversas áreas como médicos neurologistas, psiquiatras e neurocirurgiões; neuropsicólogos e psicólogos de diversas especialidades; biomédicos, farmacêuticos, biólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos entre outros. Além da grade curricular,  já que o curso abrange desde as neuroanatomia e fisiologia/histologia e patologia até a neurociência, neuroplasticidade e dependência química. Teremos, também, disciplinas que mostram as interfaces entre a neuropsicologia e as especialidades médicas como: neurologia, psiquiatria e neurocirurgia”, ressaltou Maximino.

Interessados em cursar a pós-graduação poderão se inscrever, a partir do dia 20 de fevereiro, em uma das unidades Funorte ou na Fasi, com documentos que serão solicitados no site www.funorte.edu.br. As aulas irão ocorrer quinzenalmente, aos finais de semana, na Funorte campus São Luís. Sexta à noite (de 19 às 22hrs) e sábado pela manhã e tarde (de 8hrs as 18hrs com 1h de intervalo para o almoço).

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *