Acadêmicos do 1º período do curso de Psicologia Fasi participaram da IX Mostra de Teatro Psicologia, que aconteceu no dia 14 de maio, no Centro Cultural Hermes de Paula. Durante o evento, os estudantes decifraram poemas e fizeram apresentações de peças teatrais com os temas “Reforma Psiquiátrica” e “Direitos Humanos”.

A coordenadora do curso Carla Mendes Santos, ressaltou a importância da Mostra. “É um trabalho que é desenvolvido há alguns anos, através da disciplina de Relações interpessoais em parceria com a atividade interdisciplinar. É uma atividade que propõe a reflexão sobre Direitos Humanos, Saúde mental e Reforma Psiquiátrica, desde o início da graduação. Existe uma lei no Brasil que propõe a substituição do modelo manicomial por outros serviços e, por muitas pessoas não sabem da existência dessa lei, no curso de Psicologia, desde o início, esta realidade começa a ser apresentada sobre como é oferecido o serviço hoje e é frisado a luta contra o modelo desumano que era proposto há um tempo atrás”, destacou.

Laura Lílian Ferreira Silva, também coordenadora do curso de Psicologia Fasi, elogiou as apresentações. “A atuação e a expressão através da arte, vem como uma ferramenta facilitadora do processo de sensibilização e desconstrução de alguns modelos sociais que o aluno, muitas vezes, traz a partir da convivência na sociedade. Então, neste primeiro momento ele entra em contato com outra concepção de saúde, de doença, e com uma visão mais ampla do que é e as formas de tratamento do ser humano. Esta sensibilização está em um princípio fundamental da qual a Psicologia se apoia no seu Código de Ética e na postura do profissional em relação aos direitos humanos. Então, atuamos na defesa dos Direitos Humanos em todos os âmbitos de nossa atuação e desde cedo o acadêmico começa a refletir para que esta mudança aconteça de dentro para fora, por meio de uma vivência que a Mostra propicia”, frisou.

Para o professor que ministra a disciplina de Relações Interpessoais e organizador do evento, Antônio César Silva, “o objetivo da Mostra é, principalmente, para que os alunos recém chegados na faculdade interajam entre si. Então, na prática, eles aprendem a lidar com o outro, com suas diferenças e com a subjetividade. Já os temas Reforma Psiquiátrica e Direitos Humanos foram definidos, pois são pertinentes à Psicologia e, nesta semana, comemoramos a Luta Antimanicomial, que é uma reflexão muito importante sobre um movimento que luta por tratamentos mais humanos e é preciso fazer com que ela continue”, destacou o psicólogo e psicanalista.

Além da coordenação e docentes, amigos e familiares dos acadêmicos foram convidados para fazer parte da plateia. Segundo Zaira Ribeiro Arruda, acadêmica do 1º período, “A Mostra fez com que nós enxergássemos a importância da luta pela reforma dos tratamentos, além de sensibilizar as pessoas quanto a aceitação das pessoas que sofrem transtornos, sejam eles causados por traumas ou saúde mental. Então, buscamos mostrar e estampar que é preciso ouvir mais e tentar ajudar as pessoas e julgar menos”, finalizou a estudante.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *